[Não sei qual título colocar]

Nossos corpos se encontraram
 e não ouve falha no abraço
pois de longe já se comunicavam
e fomos se encaixando pedaço por pedaço

Nossos corpos se juntam
e os líquidos aparecem
o humor vai alternando
e as pernas estremecem

Arranhões deixam marcas
da verdadeira arte de amar
e as lambidas indicam
que tudo aquilo tem que continuar

As músicas controlam o ritmo de cada posição
já que as pernas e os braços perderam
a c
o
ord
en
ação.

Brendo Vieira

8 Comentários:

Lola Mantovani disse...

Poeta. Menino como tu escreves bem, adorei.
beijos

Claudio Chamun disse...

Muito bom.
Tens o dom poético.

Claudio Chamun disse...

Não queres publicar um texto teu no Boteco de Blogueiros?

Veja lá como fazer ==> Boteco de Blogueiros

Elyane Lacerdda disse...

Brendo,
seu poema está lindo demais e você e não precisa se preocupar com título, pois o conteúdo que interessa, está completamente certo.
Bjus
http://www.elianedelacerda.com

Dorli disse...

Oi Brendo,
Não sei a sua idade, mas você vai longe com suas criações, mas não esqueça de ter uma profissão, pois poucos ganham dinheiro com poesias, apesar das suas já serem tão belas.
Obrigada pelo carinho
Beijos
Lua Singular

Existe Sempre Um Lugar disse...

Boa tarde,
O poema é fantástico, com a sua criatividade facilmente encontra vários títulos que assentam na perfeição.
Abraço
AG
http://momentosagomes-ag.blogspot.pt/

Brendo disse...

Obrigado. Breve colocarei o título

Abraços

Brendo disse...

Tenho 21 anos.
Estou estudando pra prestar Letras na faculdade para aprender mais sobre o mundo da literatura. E já trabalho. rsrsrs

OBrigado pelo carinho.

Postar um comentário

Obrigado por Comentar

 

Brendo Vieira © 2010

Blogger Templates by Splashy Templates